Portagens

As autoestradas existentes em Portugal utilizam dois sistemas de portagem diferentes:

– Um primeiro, tradicional, com recursos a barreiras de portagem, dotadas de vias de cobrança eletrónica (vulgo Via Verde) e de outras vias com cobrança manual.

– E um segundo sistema com recursos a pórticos (portagens exclusivamente eletrónicas), instalados em autoestradas anteriormente denominadas de SCUTS.

A forma mais prática de pagar as portagens em ambos os sistemas é com um identificador eletrónico.
No caso da Auto-Estradas do Atlântico funcionam as portagens ditas tradicionais, em que é permitido o pagamento das taxas nas praças de portagem, no momento em que circula na autoestrada. Os valores são estabelecidos para as diversas praças de portagem em função da classe do veículo e do percurso efetuado.

Via Verde

Caso circule nas nossas autoestradas dotado de um Identificador Eletrónico Via Verde com contrato válido, deverá utilizar as vias reservadas para este meio de pagamento tanto na entrada da autoestrada, como na saída.

Via Manual

Se por outro lado, circular sem Identificador válido, então deverá utilizar as Vias Manuais, onde é importante a retirada de um título na entrada. Este título, que contem a gravação da informação da barreira de entrada, deverá ser apresentado à saída para determinar da taxa de portagem a pagar.
Caso se apresente numa barreira de portagem, sem o título de entrada, a legislação em vigor, obriga a concessionária a cobrar duas vezes a taxa do percurso máximo possível na barreira em causa e para a classe da viatura.


Este site utiliza cookies para permitir uma melhor experiência por parte do utilizador. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização.

Saber Mais